Mesas

Mesa 1
Carla
Mesa 3
Marcus
Mesa 8
Cris
Mesa 10
Victor Hugo
Mesa 11
Amanda
Mesa 12
Juliana
Mesa 14
Karina

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

.Assim te Procuro.


Diadesses falávamos em sensibilidade... tenho participado, aqui no Velho Oeste, nas segundas feiras, da confraria La Ventana. Me sinto em casa... me sinto em casa... me sinto. Descobri onde mora a sensibilidade, onde mora a emoção, onde mora a poesia... reencontrei, de fato, a minha essência.

A poesia transcrita a baixo, extraí do livro "A Transmutação do Poema" de autoria de Rafael Ovídio da Costa - Deco, poeta, músico compositor, pintor, escritor uruguaianense, vencedor de diversos festivais e confrade do La ventana:




.ASSIM TE PROCURO.

Te procuro em cada pingo prateado de chuva,
Que evapora ao mormaço turvo do dia.
Te procuro nas poças que se formam nas ruas,
Feito espelho d'água de imagens tão frias..

Te procuro no silêncio do quarto esquecido..
No algodão solitário da tez do lençol,
Na cama macia,.. num corpo rendido...
No luzir dourado dos raios do sol.

Te procuro no ontem que se fez amanhãs,
Esquecendo de hoje,.. adormecido...
Te procuro na leveza de uma nova manhã,
Nas lágrimas de um cais, sem porto e abrigo

Te procuro nos galhos que rebrotam limões
Destas árvores que vergam ao temor das ventanias
Te procuro nas paredes que cercam ilusões,
No musgo dos muros das casas vazias.

Te procuro nas tintas imóveis dos quadros
Que revelam os pincéis singelos do artista
Te procuro no íntimo de um rosto vendado,
Que mergulha no escuro até perder-se de vista...

Te procuro no verbo que se fez poesia...
Nos homens sem asas que buscam seus ninhos,
E viajam no sono da razante agonia,
Que por não terem asas voam caminhos.

Te procuro na esperteza veloz do beija-flor
Que suga o néctar vital dos carinhos.
Te procuro na essência pura do amor.
No carmin destas rosas, nos cálices de vinhos...

Te procuro nos brilhos dos olhos desnudos,
Nos traços místicos da palma da mão.
Te procuro no mel dos lábios polpudos,
Eu adoçam as feridas do meu coração!

Assim te procuro... em cada canto do mundo...
Nestas margens de círculos... sem cantos e fundos!
Talvez te reencontre no sonho profundo,
Nas curvas e voltas do meu próprio mundo!!






Esta poesia foi musicada por Tukano Netto, outro grande poeta, músico compositor, escritor uruguaianense, vencedor de diversos festivais e confrade do La Ventana. Esta música foi vencedora do 1° Musi Sesc de Uruguaiana na voz do meu irmão Cesar Santos que também é um grande músico, vencedor de festivais, um dos melhores guitarristas que já se viu e confrade do La Ventana.

Bueno, era isso... "se pechemo" nas mesas vezenquando.







6 comentários:

  1. Te procuro no ontem que se fez amanhãs,
    Esquecendo de hoje,.. adormecido...
    Te procuro na leveza de uma nova manhã,
    Nas lágrimas de um cais, sem porto e abrigo

    Adorei isso, Feio!!!

    Muito lindo!

    ResponderExcluir
  2. Talvez te reencontre no sonho profundo,
    Nas curvas e voltas do meu próprio mundo!!

    ResponderExcluir
  3. Perfeito, muito bonito mesmo... o Deco é impressionante.

    Que bom que gostou = )

    ResponderExcluir
  4. Assim te procuro... em cada canto do mundo...
    Lindo!

    ResponderExcluir