Mesas

Mesa 1
Carla
Mesa 3
Marcus
Mesa 8
Cris
Mesa 10
Victor Hugo
Mesa 11
Amanda
Mesa 12
Juliana
Mesa 14
Karina

sábado, 31 de março de 2012

Amigo que é amigo...

Nosso mundo está cheio de ações genais sobre conscientização com os animais. Todo mundo tem um amigo que já adotou um filhote ou está trabalhando na defesa dessa causa. Eu particularmente sou contra a compra de bichos de raça quando há muitos abandonados por aí. Eu tenho um gato adotado e se morasse em casa também queria um cachorro, ou dois...



ONGs que acompanho e curto muito o trabalho deles:
http://caosemdono.com.br
http://adoteumgatinho.uol.com.br

E você, o que tem feito para ajudar ou amenizar esse problema?

sexta-feira, 30 de março de 2012

quinta-feira, 29 de março de 2012

Ora pois... IV parte! Hj é o nosso 4º dia em Portugal! E a oferta da mesa 5 não poderia ser outra coisa senão... Um fado! Um fado de Coimbra! Fernando Machado Soares - Coimbra tem mais encanto  Na hora da despedida. Coimbra tem mais encanto  Na hora da despedida. Que as lágrimas do meu pranto  São a luz que me dá vida.  Coimbra tem mais encanto  Na hora da despedida. Coimbra tem mais encanto  Na hora da despedida. Quem me dera estar contente Enganar minha dor Mas a saudade não mente Se é verdadeiro o amor. Coimbra tem mais encanto  Na hora da despedida. Coimbra tem mais encanto  Na hora da despedida. Não me tentes enganar  Com a tua formosura  Que para além do luar  Há sempre uma noite escura. Coimbra tem mais encanto  Na hora da despedida. Coimbra tem mais encanto  Na hora da despedida. Que as lágrimas do meu pranto  São a luz que lhe dá vida. Coimbra tem mais encanto  Na hora da despedida. Coimbra tem mais encanto  Na hora da despedida. Coimbra tem mais encanto  Na hora da despedida. Coimbra tem mais encanto  Na hora da hora da despedida... Como estou aqui... Postando do celular... Numa internet ruim de hotel... Não consegui selecionar um bom fado para compartilhar! Quem desejar... Fica o convite para selecionar algum no YouTube e compartilhar nesta mesa de bar! Bjus, gente querida!

quarta-feira, 28 de março de 2012

.quase um quase-nada.

.
.
.
.uma vida não basta ser vivida.
.ela precisa ser sonhada.
(mario quintana)
.
.
.

.cara estranho.



Quem não tem mania que atire a primeira pedra.

...A vida tem dessas coisas.

De repente o cara se dá conta que perdeu uma de suas manias, acredito que seja a mais perigosa de todas.
Simplesmente parou de contar os carros estacionados enquanto dirigia... Ele sentiu medo de ter percebido isso, medo que essa obcessão por contar carros estacionados volte.
Que cara estranho é esse que conta carros estacionados? Que só anda no lado esquerdo de quem o acompanha, que conta tijolos, azulejos e objetos nas paredes? Sem falar de sua fixação em somar cantos e vidros dos carros que passam nas ruas enquanto ele caminha...?

(...)

Ter mania é pior que ter defeito... Tenho até pena de um cara desses.

(...)

Dia desses, passei por outro cara, tão estranho quanto o primeiro acima... O sujeito tinha contrações, movimentos  involuntários nos braços e pescoço, o cara caminhava em minha direção e do nada, atirou um dos braços por cima dos ombros enquanto o outro, com a mão fechada, socava o ar para baixo. Putz, não nasci de susto, mas pulei pro lado e me armei pra briga! Ele me olhou com cara de quem já está acostumado com esse tipo de reação e seguiu seu caminho.

Mas isso já é diferente, não é mania, é “tique nervoso”. Mas tudo bem.

Pior foi encontra-lo tomando cafezinho em uma das mesas da Maomé da José Bonifacio. Passei por ele, andei mais uns dez metros e parei para olhar, já imaginando a xícara voando sobre seus ombros. Triste cena, triste curiosidade, feliz resultado.

O cara cruzou as pernas, fechou os olhos, respirou como se fosse começar a meditar, levou a mão direita ao encontro da pequena xícara sobre a mesa e a levantou com muita suavidade e destreza. Quase não acreditei no que estava vendo. Como poderia ser possível, tomar café numa boa como se não tivesse essas contrações involuntárias?

Não sei... Talvez o cara estranho do começo do texto consiga responder como ele fez para contar carros enquanto dirigia, por tantos anos, sem sofrer acidentes.

(...)

 “de médico e louco todo mundo tem um pouco”

segunda-feira, 26 de março de 2012

.Prazer! Tatu-bola!.

- Alô?! 
- Oi! Sou eu! Tô ligando pra dizer que tu pode me ligar qualquer hora, viu?! Qualquer hora mesmo! Eu sempre estarei aqui para te ouvir! Sempre, sempre, sempre!
- Ahhh! Muito obrigada! (?????) 
- Sempre mesmo, tá?! Qualquer hora! Tu pode contar comigo sempre!
- Nossa! Obrigada mesmo! Fico feliz! hmmm... Mas olha só, por que tu estás me dizendo isso?
- É que eu tenho te lido tão nostálgica. Eu sei que tu deve estar passando por alguma coisa. Então decidi te ligar e te oferecer meu apoio. [ ... ]

__________________________________


Sabe qual é a parte ruim de uma piada? É ter que explicar! :/
Mas tudo bem! Fazer o quê? É interpretação! Cada um tem a sua [ ou até nem tem ]!
Eu já escrevi algumas vezes aqui no blog, inclusive nesta mesa, sobre esse assunto. O tema é velho, não há nada de novo. Mesmo assim, o tempo passa e parece que a gente precisa, novamente, retomar o assunto.

Noventa e nove vírgula nove por cento das vezes que eu escrevi neste blog, eu não falei da minha vida pessoal. Nãoooo! Quando eu falo em amor é porque eu gosto de falar no amor. Não é porque eu estou amando [ também não significa que não estou ]! Quando eu falo em tristeza é porque eu percebi poesia nas palavras e quis compartilhar. Não é porque eu estou triste e passando por dificuldades. Quando eu publico algo do Vinicius, é porque eu devo ter lido aquilo naquele instante e devo ter me encantado, porque tudo [ absolutamente tudo ] que vem do Vinicius é poesia para os meus olhos e música para os meus ouvidos!

Olha este exemplo! Eu postei esta poesia em dezembro:

.em volta tudo é vida,
tudo é verde,
tudo encanta.
.mas há um quê de solidão,
de angústia,
desproteção.
.um ar de isolamento,
de dor,
arrependimento.

Sabe o que motivou essa minha postagem em dezembro do ano passado? Uma faxina! Sim, uma faxina! Num belo dia eu resolvi me desfazer de uns papeis da época da faculdade de Jornalismo [ década de 90 ] e achei um papelzinho com esse poema escrito na 'pré-história'. Achei tão lindo, carregado de sentimentos. Foi então que eu resolvi matar dois coelhos com uma cajadada só: postei no blog. Assim eu me desfazia do papel e não perdia o poema.

E então, deve 'ter chovido' más interpretações a respeito de um simples poema [ ela deve estar triste, solteira, arrependida, sofrendo, infeliz... ] [ ... ]  O ser humano é algo! Algo tão pequeno! Dá pena, sabe?! Pena mesmo! As pessoas em vez de procurarem a poesia nas palavras, ficam buscando problemas na vida dos outros. 

Sabe o tatu-bola? Aquele animalzinho que em situações de risco enrola-se para proteger-se? 

Gente, prazer! Tatu-bola!

O dia que eu estiver sofrendo, triste, arrependida, eu estarei fechada em mim mesma, em algum lugar. Não estarei aqui. No dia que eu não aparecer por aqui, no dia que não houver mesa 1... a minha ausência estará falando por mim!

Mas se você é do tipo que fica na janela para querer saber o que se passa na vida dos outros, então eu sugiro que você vá lá ler o post 'O que você guarda nas suas amígdalas?'http://vezenquandopub.blogspot.com.br/2011/10/o-que-voce-guarda-dentro-das-suas.html ]. Nossas amígdalas abrigam lembranças, impressões emocionais  e um repertório de respostas que um dia interpretamos sem compreender muito bem porque o fizemos. Essas memórias emocionais ficam guardadas nas nossas amígdalas.

Se mesmo assim não está claro, então leia o post 'Essência' [ http://vezenquandopub.blogspot.com.br/2011/10/essencia.html ] e pelo amor de Deus, coloque em prática, pelo menos, o mandamento 45.

45. A vida não está amarrada com um laço, mas ainda é um presente.

Pode ser que você perceba que a vida é uma festa! Estamos cercados de poesia por todos os lados! Aproveite esta mesa para perceber o encanto da vida, a emoção nas palavras dos poetas! E era isso!

domingo, 25 de março de 2012

.ta na mão do artista.


.face to face.


E vezenquando a gente se encontra no presencial! :)

Oi genteeee! Quem acompanha nosso blog sabe que este pub virtual nasceu de uma amizade que ultrapassa barreiras físicas. Somos amigos virtuais! :)


E o Pablo já definiu essa amizade tão bem:

Mas daí surgem algumas pessoas que, através de um simples blog, criam vínculos absurdamente sólidos. Pessoas que você nem conhece pessoalmente, mas que são capazes de te entender plenamente. Pessoas que estão distantes, mas enxergam nossas lágrimas e percebem o momento de nos consolar. Pessoas que nos fazem sorrir mesmo em momentos difíceis e que nos deixam preocupados no caso de eventuais desaparecimentos. São pessoas que talvez nunca tenham a dimensão dos efeitos que causam em nossas vidas, mas que são realmente importantes.
http://vezenquandopub.blogspot.com.br/2011/06/amizades-modernas.html 

Nem todos os proprietários deste pub (Carla, Grassi, Tati, Feio, Pablo e Victor Hugo) se conhecem pessoalmente. Ontem foi o dia da Tati (entre os meninos) sair de Florianópolis e nos fazer uma visitinha em Porto Alegre.



 Ontem foi o dia dos meninos conhecerem presencialmente a Tati. Victor Hugo não pôde se fazer presente e Grassi anda 'voando as tranças' em Portugal! Agora, o Feio (de óculos na foto) é o único que conhece pessoalmente todos os proprietários do VezenquandoPub! :)


Valeu, pessoal! A noite estava divertidíssima! Tati, vezenquando apareça por aqui! :)

sábado, 24 de março de 2012

Quando qualquer motivo é assunto, SIM!

BAH, tô em Porto Alegre, tchê! Vim ao encontro de várias pessoas especiais na minha vida, e especialmente os amigos do VezenquandoPub.



Dos meus momentos imperdíveis:
- Almoço no Ocidente no sábado
- Passeio na Redenção domingo
- Bares da Cidade Baixa ou Bonfim
- Balada alternativa ou under (Beco, Cabaret)
- Café / restaurantes do Moinhos (Z CAfé, Risoteria)
- Barra Shopping - Espaço Fashion eu adoro
- Encontrar a família e as amigas! yey!

.pra alegrar o meu dia.

.
.
.

.
.
.

sexta-feira, 23 de março de 2012

.dez anos.

O que se pode fazer em uma década? 
O quanto a gente aprende em uma década? 
Quanto mudamos em uma década? 
O que não mudamos em uma década?

Hoje completo 10 anos de casado e isso me fez refletir um pouco  sobre essas coisas.... Sem contar os anos de namoro/noivado e os anos em que estudávamos juntos, já faz um tempinho que convivo diariamente com a Fabiane, minha esposa. Realmente o amor da minha vida!

Pra quem não conhece nossa história, vou tentar resumir aqui em algumas linhas:
Conheci a Fabiane no início da faculdade e logo nos tornamos bons amigos. Trocávamos confidências sobre problemas familiares e até sobre nossos relacionamentos (ela era noiva e eu tive uma namoradinha). A gente andava tanto junto que a galera pensava que já rolava alguma coisa, era muito engraçado! Claro que vezenquando rolava um clima, mas só fomos ficar juntos mesmo no finalzinho do curso.. quando já estávamos livres de outros compromissos. A questáo da ‘química’, de pele, sempre rolou entre a gente.. e nos conhecíamos tão bem que quando começamos a ficar junto ficou difícil viver separado. 


O quanto eu cresci e aprendi com ela? Quanto eu melhorei por ela? Impossível mensurar. E com a chegada da Giovanna, então?!?! Só Deus sabe. 
Espero não ser considerado brega, mas segue abaixo um link com a música que foi cantada em nosso casamento:



OBS: Nunca vou esquecer a primeira coisa que me passou na cabeça quando a conheci: “puxa, essa é pra casar. Linda, inteligente e comportada." Ah se eu pudesse voltar no tempo.. não esperaria até o final da faculdade.. hehehe 

Um beijo meu amor!

.viciada.

.
.
.
.
.
.
.

.hoje.



Hoje,
... hoje estou assim
Sem mar,
Sem terra,
Sem chão,
Sem sonho!
Me perdi em algum lugar
E não sei onde buscar-me!

Me transmuto, me desdobro,
Me transponho,
E mesmo assim não me encontro!

A abstração do ser
É o que me define,
Não fosse este corpo que me
Cobre a alma,
Mas que mesmo assim não lhe tira o frio,
O medo!

Hoje preciso buscar o caminho
De volta para mim,
E lá me completarei de mim e assim
Me encontrarei!


[ MARIANA VILLARES PIRES ]

.
.
.

quinta-feira, 22 de março de 2012

ora pois.... estou de férias!

Gente querida!
Entrei de férias hoje. Reservei 10 dias para curtir um pouco mais agora.

É só nisso que  penso! Por isso não consigo imaginar outra coisa para postar... Os últimos dias de trabalho foram intensos para deixar tudo organizado para os que ficam.

O curioso, no mínimo engraçado e divertido [ESPERO!] desses meus dias de férias será o como irei aproveitá-los: uma viagem com a família! Marido, pai, mãe, sogra e sogro... Hum... Aguardem as peripécias... ;-).

Viajaremos para Portugal sábado. Chegando lá iremos para Porto, depois Coimbra e terminaremos a trip em Lisboa! Dia 01 estaremos de volta!

Na próxima quinta-feira provavelmente tenha algumas coisinhas para contar [de lá]. Talvez não sejam nos mínimos detalhes, pois não levarei note, acessarei a internet somente pelo celular...

Tá?

Espero conhecer a mesa [real, presencial] em que nosso Fernando Pessoa [que muitas vezes já passou aqui pelas nossas mesas virtuais] escreveu suas reflexões... No Café A Brasileira ;-p.

Espero comer muito pastel de belém...

Espero tirar muitas fotos legais!



Bjs, bjs..
P.S quem tiver mais dicas, pode mandar!

.little things to believe 5.

.
.
.
.
.
.
.'saber amar...
é saber deixar alguém te amar'.
.
.
.


quarta-feira, 21 de março de 2012

.dias melhores, "verão".


Meu amigo, na vida as vezes precisamos perder para poder ganhar...

"Era uma vez, numa terra distante, um sábio chinês e seu discípulo...
Certo dia, em suas andanças, avistaram ao longe um casebre.
Ao aproximarem-se, notaram que, a despeito da extrema pobreza do lugar, a casinha era habitada.
Naquela área desolada, sem plantações nem árvores, viviam um homem, uma mulher, seus três filhos pequenos e uma vaquinha magra e cansada.
Com fome e sede, o sábio e o discípulo pediram abrigo por algumas horas. Foram bem recebidos.
A certa altura, enquanto se alimentava, o sábio perguntou:
- Este é um lugar pobre, longe de tudo, como vocês sobrevivem?
- O senhor vê aquela vaca? Dela tiramos o nosso sustento - disse o chefe da família. - Ela nos dá o leite, que bebemos e também transformamos em queijo e coalhada.
Quando sobra, vamos à cidade e trocamos o leite e o queijo por outros alimentos.
É assim que vivemos. O sábio agradeceu a hospitalidade e partiu. Nem bem fez a primeira curva da estrada, disse ao discípulo:
- Volte lá, pegue a vaquinha, leve-a ao precipício ali em frente e atire-a lá pra baixo.
O discípulo não acreditou.
- Não posso fazer isto mestre! Como pode ser tão ingrato?
A vaquinha é tudo o que eles têm. Se eu jogá-la no precipício, eles não terão como sobreviver. Sem a vaca, eles morrem!
O sábio, como convém aos sábios chineses, apenas respirou fundo e repetiu a ordem:
- Vá lá e empurre a vaca no precipício.Indignado porém resignado, o discípulo voltou ao casebre e, sorrateiramente, conduziu o animal até a beira do abismo e empurrou a vaca, previsivelmente, esfacelou-se lá embaixo.
Alguns anos se passaram e durante esse tempo o remorso nunca abandonou o discípulo. Num certo dia de primavera,moído pela culpa, abandonou o sábio e resolveu voltar àquele lugar.
Queria ver o que tinha acontecido com a família, ajudá-la, pedir desculpas, reparar seu erro de alguma maneira.
Ao fazer a curva da estrada, não acreditou no que seus olhos viram. No lugar do casebre desmazelado havia um sítio maravilhoso, com muitas árvores, piscina, carro importado na garagem, antena parabólica.
Perto da churrasqueira, estavam três adolescentes robustos, comemorando com os pais a conquista do primeiro milhão de dólares.
O coração do discípulo gelou. O que teria acontecido com a família?
Decerto, vencidos pela fome, foram obrigados a vender o terreno e ir embora.
Nesse momento, pensou o aprendiz, devem estar mendigando pela cidade.
Aproximou-se e perguntou a um homem que parecia ser o caseiro:
- Você sabe onde está a família que morava aqui em um casebre?:
- Claro que sei. Você está olhando para ela - disse o caseiro, apontando as pessoas ao redor da churrasqueira.
Incrédulo, o discípulo afastou o portão, deu alguns passos e, chegando perto da piscina, reconheceu o mesmo homem de antes, só que mais forte a altivo, a mulher mais feliz, as crianças, que haviam se tornado adolescentes saudáveis. Espantado, dirigiu-se ao homem e disse:
- Mas o que aconteceu?
Eu estive aqui com meu mestre uns anos atrás e este lugar era miserável, não havia nada.
O que o senhor fez para melhorar de vida em tão pouco tempo?
O homem olhou para o discípulo, sorriu e respondeu:
- Nós tínhamos uma vaquinha, de onde tirávamos nosso sustento.
Era tudo o que possuíamos, mas um dia ela caiu no precipício e morreu.
Para sobreviver, tivemos que fazer outras coisas, desenvolver habilidades que nem sabíamos que tínhamos.
E foi assim, buscando novas soluções, que hoje estamos muito melhores que antes".

(...)

Na década retrasada fizemos parte do MCC - Movimentos de Cursilhos de Cristandade da Igreja Católica, lá, por ironia, me tornei cético. Não acredito na palavra de Deus dita e escrita pelo homem. Duvido dos crentes... creio no Deus que me faz andar, no Deus que está dentro de mim, no Deus que me faz superar os obstáculos que encontro no caminho. 
Bueno, sem polêmicas... era só pra dizer que este proverbio escutei no MCC. Refleti... empurramos a vaquinha e viemos do Velho Oeste para a Capital =)

(...)

Mudar, virar a página, começar de novo... continuar o caminho ao lado de quem se ama e nos da forças.
A dor ensina a gemer, que ensina a crescer, que ensina viver.

(...)

Segue em frente, o mundo é teu.

terça-feira, 20 de março de 2012

.ovo de páscoa de cerveja.

.
.
.
Já pensou num ovo de Páscoa feito com cerveja?
 Não? Então dá uma olhada nisto:



Skol lança ovo de Páscoa feito de cerveja.
Chamado de "Redondinho", chocolate estará à venda a partir de 27 de março.


Confira a reportagem na íntegra aqui.

.toca aqui (VIII).

.
.
.
.a hora do encontro é também da despedida.
.
.
.
.
.
.

segunda-feira, 19 de março de 2012

.essa solidão.

Genteee! Cheguei! :)
Custou a sair esta mesa hoje... aff!

Hoje eu acordei pensando sobre solidão e solitude. Lembrei de um livro que eu li certa vez que falava sobre isso. Era um livro do Osho, que eu emprestei e nunca mais voltou. Uma pena, porque eu não lembro mais do título e queria falar desse livro aqui para vocês. Mas não é da diferença entre uma coisa e outra que quero falar. É sobre solidão mesmo. Hoje eu acordei meio surtada e pensei: Só, se é, verdadeiramente, em solidão? Doido, né?! Mas, às vezes, tenho dessas coisas. :) Fico por aí divagando sobre tudo. Então aí vai, para vocês, toda a minha solidão da segunda.

_________________________________________




Só, se é, verdadeiramente, em solidão? Não sei, ainda não sei.

Às vezes ela me habita feito um vazio, mas em outras ela é tão necessária e purificante que até a saúdo me recebendo, como uma longa e preciosa reza de penitência e renovação. [... ] 
Nada é o que quero, nada. Há um cansaço enorme e uma solidão absoluta, na noite. No nada, não há medo, na solidão, sim. No nada, não há mais perguntas. Na solidão há, ainda, uma tentativa disfarçada de por quê?

[ do livro Geração Traída ]


_________________________________________ 


E se você não entendeu nada deste post, sem problemas. Curte este som que está mais do que bom! :)


domingo, 18 de março de 2012

Dos projetos que amamos!

Diploma e conhecimento nem sempre caminham de mãos dadas. Bunker Roy explica - em mais um desses videos maravilhosos do TED - como fundou a Universidade Pés Descalços, na Índia. Através desse projeto, mulheres e homens do meio rural, muitos deles analfabetos, tornam-se engenheiros solares, artesãos, dentistas e médicos nas suas próprias comunidades. Uma história e um exemplo incrível de um homem rico e da elite na Índia, que, contrariando seus pais e a sociedade, escolheu trabalhar com os pobres, os excluídos, e educá-los na ''universidade da vida''.
A Barefoot College não está preocupada com diploma ou formação formal. Não tem hierarquia. Não faz divisões na hora de decidir seu rumo. E não exige que se saiba ler ou escrever para se tornar aluno. O grande objetivo desta universidade é juntar a sabedoria tradicional das pessoas às novas tecnologias, como uma forma de educar e melhorar a vida dos cidadãos de uma determinada comunidade.











Depois do video, coloque seu orgulho na sacola e perceba o mundo lá fora que é feito por pessoas que sabem muito mais do que se imagina.

.da série: das coisas que a vida me ensinou (II).


sexta-feira, 16 de março de 2012

.capa do face.



Vocês gostaram da nova timeline do Facebook?

Além de tornar um pouco mais complicado pra gente se achar no 'negócio', agora também temos que nos preocupar em colocar uma imagem legal na capa!
Tudo bem que alguns tem facilidade para trabalhar em softwares gráficos e conseguem montar imagens bem legais, mas como ficam os mais leigos no assunto??

As vovós e vovôs que finalmente conseguiram criar um perfil para acompanhar as notícias da família?
Os excluídos digitalmente que acessam raramente através de lanhouses e coisas do tipo?
E os demais preguiçosos?? hahaha

Pensando nessa galera já existem alguns sites específicos para se baixar imagens de capa.
Dentro das opções, gostei bastante desses 2:

Com uma lista com mais de 300 páginas de opções e que exibe um preview da utilização da capa

Não tem preview, mas organiza as imagens por categorias, em ordem alfabética.

Curti! Vou lá escolher um modelo.

#ficaadica

quinta-feira, 15 de março de 2012

.1º encontro cervejeiro.


.pra ouvir tomando mate.


Hoje, no Palco Viptor Hugo:

Lourival Araújo Gonçalves, médico, Presidente da Unimed Uruguaiana, participou do Coral de Câmara do Julinho e do Coral de Câmara do Rio Grande do Sul. Ficou mais conhecido por ter presidido sete Califórnias da Canção Nativa do RS (1987 a 1989; 1999 a 2000).
Este CD, que apresento na íntegra hoje (não consegui escolher apenas duas músicas), começou a ser gravado em 1998, com a participação do violonista Ênio Rodrigues e do pianista Kako. Conta também com a participação de Horto Marsiaj no dueto: Um Vestido e Um Amor (Un Vestido y Un Amor – Fito Paez) gravado para o disco “Ênio Rodrigues e amigos”. Belo trabalho, belos temas...
Com vocês:
"Pra ouvir tomando mate"



Produção, gravação e remasterização:STÚDIO FCS Produções Artísticas e Gravações Ltda - Uruguaiana.

.são as águas de março fechando o verão [graças a Deus!]

Chove na nossa Porto Alegre amada!

Então:

É pau, é pedra, é o fim do caminho
É um resto de toco, é um pouco sozinho
É um caco de vidro, é a vida, é o sol
É a noite, é a morte, é o laço, é o anzol


É pereba do campo, é o nó da madeira
Caingá, candeia, é o Matita Pereira
É madeira de vento, tombo da ribanceira
É o mistério profundo, é o queira ou não queira


É o vento ventando, é o fim da ladeira

É a viga, é o vão, festa da cumueira
É a chuva chovendo, é conversa ribeira
Das águas de março, é o fim da canseira


É o pé, é o chão, é a marcha estradeira
Passarinho na mão, pedra de atiradeira
É uma ave no céu, é uma ave no chão
É um regato, é uma fonte, é um pedaço de pão


É o fundo do poço, é o fim do caminho
No rosto o desgosto, é um pouco sozinho
É um estrepe, é um prego, é uma ponta, é um ponto
É um pingo pingando, é uma conta, é um conto


É um peixe, é um gesto, é uma prata brilhando
É a luz da manhã, é o tijolo chegando
É a lenha, é o dia, é o fim da picada
É a garrafa de cana, o estilhaço na estrada


É o projeto da casa, é o corpo na cama
É o carro enguiçado, é a lama, é a lama
É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã
É um resto de mato, na luz da manhã


São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração


É uma cobra, é um pau, é João, é José
É um espinho na mão, é um corte no pé


São as águas de março fechando o verão,
É a promessa de vida no teu coração


É pau, é pedra, é o fim do caminho
É um resto de toco, é um pouco sozinho
É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã
É um belo horizonte, é uma febre terçã


São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração
Pau, pedra, fim, caminho
Resto, toco, pouco, sozinho
Caco, vidro, vida, sol, noite, morte, laço, anzol


São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração.


Tom...

quarta-feira, 14 de março de 2012

.Greice Morelli.


.lançamento.


.sinais.


...e o Quero-quero subiu no telhado

          Quero-quero no telhado não é normal, tem que ter uma mensagem. Será que é por causa de dezembro de 2012? Mais uma data para o fim do mundo e agora é sério, é só observarmos os sinais dos tempos. Terremotos, tsunamis, Copa no Brasil e olimpíadas também, enfim, diversos sinais que mostram que o mundo está indo para o fim mesmo. Mas que mundo que vai acabar? Ou quantos mundos já não acabaram? E quantos e quantos já começaram! Creio que mais importante do que o fim é o começo, “pra sempre acaba, mas não significa fim”, a cada fim do mundo existe um recomeço, pra não cometermos os mesmos erros, pra cometermos outros. Temos é que ficar atentos aos sinais, ou coisas que seriam impossíveis e agora parecem rotineiras, não necessariamente coisas ruins, mas coisas novas, diferentes. Exemplo, convidei meu cumpadi Feio durante 6 anos pra ir ao Prato Verde, nunca quis e ainda me cornetiava, ”não tem carne, não sou cavalo pra comer pasto”, agora deve ser freguês do local em POA. Coisas assim, mudanças que prenunciam um fim do mundo, pra começar outro, tomara que melhor. Então, vamos notar essas anomalias cotidianas e nos preparar para novos tempos.



(...)

O texto acima é uma contribuição do vezenquandista: Julio Machado da Silva Neto, músico, compositor, produtor musical, técnico de áudio, pai de família e meu compadre. Já foi apresentado aqui na mesa 3 no post:

.resta.

terça-feira, 13 de março de 2012

.beijo especial.

.
.
.
Terça-feira é dia de beijo especial.
'Os beijos' de hoje 
vão para o pessoal que acessou o nosso pub lá em...
.
.
.
Johnston - Estados Unidos

Setúbal - Portugal 

\o/\o/\o/\o/\o/\o/

segunda-feira, 12 de março de 2012

.um poeta para chamar de seu.


Amor
O amor é um sono que chega para o pouco ser que se é; / A glória concede e nega; não em verdades a fé.
Cancioneiro, Fernando Pessoa, p. 108.


Beira-mar
À beira-mar somos tristes quando sonhamos... Não podemos ser o que queremos ser, porque o que queremos ser queremo-lo sempre ter sido no passado.
Poemas dramáticos, p. 22.

Curva do horizonte
Ó Curva do horizonte, quem te passa, / Passa da vista, vão de ser e estar. / Seta, que o peito enorme me transpassa. / Não doas, que morrer é continuar.
Obra poética, "Poesias coligidas inéditas", p. 477.


Deserto
Tudo quanto penso, / Tudo quanto sou / É um deserto imenso / onde nem eu estou.
Obra poética. "Poesias coligidas inéditas", p. 580

Essencial
O essencial é saber ver, / Saber ver sem estar a pensar, / Saber ver quando se vê, / E nem pensar quando se vê, / Nem ver quando se pensa.
"O guardador de rebanhos", p. 63


__________________________________________



Oi geeennte! Hoje eu vou falar mais um pouquinho da série 'dos livros que comprei no final de semana'.

Esses trechos acima fazem parte do livro 
Dicionário Fernando Pessoa, um poeta predestinado, uma coleção de verbetes da imensa obra do poeta português Fernando Pessoa.

Dos poetas do século XX, nenhum é mais citado e celebrado que o português Fernando Pessoa, nascido em Lisboa, em 1888.

"Este homem foi um poeta que sabia muito destas coisas de deuses [...]. Sabia tanto que teve de inventar, dentro de si, outros personagens que o ajudassem a aguentar a carga e canga da sabedoria. E nem assim pôde viver em paz."

Para quem não conhece a obra de Fernando Pessoa, o dicionário é um ótima alternativa de aventurar-se em 307 páginas de uma viagem literária na obra poética desse autor. #ficaadica
.
.
.

sábado, 10 de março de 2012

Um Moleskine pra chamar de seu!


Muita gente gosta de anotar as cervejas que está bebendo, principalmente para relembrar ao comparar com outras cervejas.

Vocês já devem conhecer a Moleskine, uma marca de cadernos de anotação famosa por seus cadernos especiais e qualidade de produto, com papéis especiais que não amarelam. Existe um caderno para cada coisa a ser anotada: viagens, cinema, vinhos… Só que ainda não tinha um para cerveja.

O lindinho tem a capa gravada com desenhos, três fitas marcadoras e uma bolsa interna dupla, notas de degustação. Além disso:
. Cinco secções temáticas para preencher e cinco secções com separadores para personalizar.
. Espaço para as suas receitas e para os endereços das suas cervejarias favoritas e ainda 202 etiquetas autocolantes.

Você pode anotar receitas de harmonização e os endereços das cervejarias favoritas.

É um bom presente, não acham?

sexta-feira, 9 de março de 2012

.hino da mulher moderna.

em tempo, até porque todo dia é dia da mulher... o vídeo abaixo foi sugestão, tenho certeza, da minha comadre Milena Lenz, apesar de ter recebido ontem pelo J.N. (Julio Neto).

Eu Só Consigo Ser Três


Parabéns mulheres... comemoramos aqui diariamente o dia das mulheres.


.teo e a gaivota, marcelo camelo.

.
.
.
.
.
.
todo
amor
encontra
sempre
a solidão
.
.
.

.make it real.

.
.
.
.
.
.

quinta-feira, 8 de março de 2012

.dia internacional da mulher [e meu aniversário :-)]

O Dia Internacional da Mulher, celebrado a 8 de março, tem como origem as manifestações das mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho e contra a entrada do seu país na Primeira Guerra Mundial. Essas manifestações marcaram o início da Revolução de 1917. Entretanto a ideia de celebrar um dia da mulher já havia surgido desde os primeiros anos do século XX, nos Estados Unidos e na Europa, no contexto das lutas de mulheres por melhores condições de vida e trabalho, bem como pelo direito de voto.

No Ocidente, o Dia Internacional da Mulher foi comemorado no início do século, até a década de 1920.

Na antiga União Soviética, durante o stalinismo, o Dia Internacional da Mulher tornou-se elemento de propaganda partidária.

Nos países ocidentais, a data foi esquecida por longo tempo e somente recuperada pelo movimento feminista, já na década de 1960. Na atualidade, a celebração do Dia Internacional da Mulher perdeu parcialmente o seu sentido original, adquirindo um caráter festivo e comercial. Nessa data, os empregadores, sem certamente pretender evocar o espírito das operárias grevistas do 8 de março de 1917, costumam distribuir rosas vermelhas ou pequenos mimos entre suas empregadas.

Em 1975, foi designado pela ONU como o Ano Internacional da Mulher e, em dezembro de 1977, o Dia Internacional da Mulher foi adotado pelas Nações Unidas, para lembrar as conquistas sociais, políticas e económicas das mulheres.


http://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_Internacional_da_Mulher


 Uma flor pra vocês... Mulheres vezenquandistas!


e.... tem mais!!!

HOJE É MEU ANIVERSÁRIO!!!!

Então... Para relembrar os velhos tempos... Vamos aos embalos de:






P.S Eu tinha um microfone desses ;-)

quarta-feira, 7 de março de 2012

.tomara.

Que a tristeza te convença
Que a saudade não compensa
E que a ausência não dá paz
E o verdadeiro amor de quem se ama
Tece a mesma antiga trama
Que não se desfaz
E a coisa mais divina
Que há no mundo
É viver cada segundo
Como nunca mais...
(Vinicius de Moraes)

.sos.

Não sei se é bem isso, se me tornei, realmente, uma pessoa fria depois que vim para capital, acho que não. Quem perde, quem não tem razão, sempre quer explicar o inexplicável. O que sei é que, na ânsia de querer acertar, acabei perdendo o fio da meada, deixei escapar o “feio” de dentro de mim e me tornei o Marcus, o contabilista, o insensível, o frio... o grosso que só pensa em números, sejam eles cifrados, ou não. Poder admitir isso já é um grande passo, acredito. Acreditar que ainda é possível mudar por querer mudar é o segundo.
Nada nesta vida conseguimos construir sozinhos. Reconstruir-se então... nem pensar.


(...)


“O vazio que tu sente
Sinto também
A saudade que tu sente
Sinto também
O amor que ainda existe
Sinto também
A paixão anda ausente...
Sinto também”


(...)



Onde estão teus olhos
Agora que to bem na foto
Agora que achei o foco
Onde estão teus olhos
Sem eles não existo
Fico cego invisível
Sem eles não existo
Queimo o filme rasgo a foto
Onde estão teus olhos
Agora que domei a fera
Agora que a dor já era
Onde estão teus olhos
Sem eles não existo
Fico cego invisível
Sem eles não existo
Só enxergo o silencio
Juntos para sempre
Objeto e observador
Física moderna
Velhas canções de amor
Onde estão teus olhos
Sem eles não existo
Longe dele nada existe

Onde estão teus olhos
Longe dele nada existe
(HG - LUZ)

(...)


às vezes parece que eu não tenho medo
às vezes parece que eu não tenho dúvidas
às vezes parece que eu não tenho...
...nenhuma razão pra chorar
você esquece que eu não sou de ferro
(até o ferro pode enferrujar)
você esquece que eu não sou de aço
e faço questão de provar:
"olhe pra mim...enquanto eu me quebro"

.marcia castro.







RELEASE
Marcia Castro lança versão de “Preta Pretinha”, primeiro single de seu novo CD

“Taí uma versão de ‘Preta Pretinha’ que merece ser gravada”, constatou Moraes Moreira após ouvir Marcia Castro apresentar sua versão da música no programa de TV Som Brasil. Conterrânea de Moraes, Marcia considerou o aval do artista como ponto definitivo para regravar a canção, lançada como o primeiro single de seu segundo CD, De pés no chão, cujo lançamento acontecerá em Fevereiro de 2012 através do programa Natura Musical e com distribuição da  Deck Disc.

Uma das poucas músicas ainda não regravadas de Acabou Chorare, clássico álbum dos Novos Baianos que completa 40 anos em 2012, “Preta Pretinha” mantém seu aspecto coletivo na nova versão. “A gente queria fazer a música do jeito que Moraes e os Novos Baianos fizeram”, conta a cantora. “Partimos dessa ideia, de que é uma música meio coletiva. Depois partimos pro samba de roda, que é uma manifestação coletiva também. Tem samba de roda no meio, algo que parece african pop, uma coisa caribenha”, complementa Luciano Salvador Bahia, autor do arranjo inicial e que foi finalizado coletivamente até dar forma à canção gravada por Marcia.

Quem também participou da construção da nova “Preta Pretinha” foi o maestro baiano Letieres Leite, responsável pelo arranjo de sopros que, segundo Marcia, usa a “estética do sopro rítmico, o sopro pensado quase como percussão”. Letieres também assina os arranjos em outras três canções do CD, cujo repertório inclui composições de Tom Zé, Gilberto Gil, Gonzaguinha e Otto, entre outros.

Sobre Marcia Castro

Desde que lançou seu primeiro CD, Pecadinho, em 2007, uma série de acontecimentos tem repercutido o nome de Marcia Castro e ampliado a expectativa em torno do novo trabalho: foi indicada ao Prêmio TIM/2008 como “Melhor cantora de pop-rock” (ao lado de Fernanda Takai e Vanessa da Mata); se apresentou no importante Montreux Jazz Festival, na Suíça; acompanhou a argentina Mercedes Sosa em sua última turnê, com shows no Brasil, Alemanha, Itália e Israel; teve a música “Queda” incluída na trilha da novela Ciranda de Pedra, da Rede Globo; e fez gravações e participações em projetos junto a ícones da música brasileira como Tom Zé, Moraes Moreira, Luiz Melodia e Jards Macalé. Tudo isso, para ficar em poucos exemplos.

Graduada na Escola de Música da Universidade Federal da Bahia, iniciou-se na música aos 16 anos. Em São Paulo, para onde se mudou em 2008, parece ter assimilado com maior intensidade o caráter cosmopolita da cidade. Desde então, fez residência artística no Timor Leste, uma turnê na Turquia e criou o projeto “Pipoca Moderna”, no qual promove um intercâmbio artístico com cantoras de diferentes Estados brasileiros (Maryana Aydar e Ana Cañas/SP, Rita Ribeiro/MA, Cláudia Cunha/PA e as conterrâneas Mariella Santiago, Marcela Bellas e Manuela Rodrigues) e até mesmo do exterior (caso da cabo-verdiana Mayra Andrade).


.toca aqui (VIII).

.
.
.
.
.
.

segunda-feira, 5 de março de 2012

.o lado de dentro.

.
.
.
.
.
.
.não saio muito bem em fotografias,
porque meu melhor lado
a foto não pega,
não me faz bela
ou me faz juz.

.porque meu melhor lado
não é o esquerdo.
nem o direito.

.é o de dentro.

.
.
.
Lillian Dalledone

.o profeta.

.
.
.
.
.
.
.quando o amor vos chamar, segui-o,
apesar do seu caminho ser duro e íngreme.
.e quando suas asas vos envolverem, abraçai-o,
apesar da espada escondida entre suas penas poder ferir-vos.
.e quando ele falar convosco, acreditai nele,
apesar de sua voz poder esfacelar vossos sonhos como o vento norte arruína o jardim.

.pois mesmo quando o amor vos coroa, ele vos crucifica.

.o amor não dá nada além de si mesmo e não toma nada além de si mesmo.
.o amor não possui nem é possuído;
pois o amor é suficiente ao amor.
.e não pensai que podeis dirigir o curso do amor,
pois o amor, se achar que mereceis, dirige o vosso curso.
.
.
.
.
.


____________________________________________________


Esse trecho faz parte do livro O Profeta de Khalil Gibran

Eu já tinha lido alguns trechos das obras desse autor, mas nunca tinha comprado algum livro dele. Nesse final de semana passado, comprei uns livros e entre eles estava 'O Profeta'.

Resolvi socializar com vocês, porque simplesmente adorei. Vale à pena!

E como vivemos num tempo de facilidade de acesso à informação, aqui vocês podem acessar o livro na íntegra! ;)

O Profeta é uma obra na qual eu penso há mil anos, é para mim um segundo nascimento e meu primeiro batismo, é o único pensamento que me torna digno de me pôr diante do sol.

sábado, 3 de março de 2012

Onde a grama é mais verde?



Esses dias curti muito uma reportagem que foi traduzida no Papo de Homem.

Para resumir, foram enumeradas "coisas" que se correlacionam à felicidade:

- Renda anual de pelo menos US$ 75 milhões
- Investir dinheiro em outras pessoas e em caridade
- Investir dinheiro mais em experiências do que em coisas
- Morar perto do seu trabalho
- Ser mais velho
- Ter um trabalho satisfatório
- Vínculos sociais fortes
- Sexo regular e monogâmico

Assim, você pode estar perdendo tempo:

- Tentando ficar extremamente rico
- Desejando voltar aos 20
- Comprando um monte de tranqueira
- Tolerando mais tempo no trânsito para poder ter uma casa maior
- Sendo um ermitão
- Praticando o celibato involuntário

"Apesar de tudo, no fim das contas, a felicidade realmente tem a ver com atitude e sentir prazer nas pequenas coisas da vida. Conheci homens que trabalhavam em empregos vagabundos em cidades horríveis e, ainda assim, levavam vidas felizes. Eles aprenderam a apreciar mesmo o menor dos prazeres da vida. Um bom livro, boa comida e a beleza do mundo ao ar livre. Ao invés de focar naquilo que não possuíam, esses homens se concentraram em todas as coisas que tinham a seu favor. Eles adotaram uma postura de gratidão. E, na verdade, há um estudo que também comprova a veracidade desta antiga máxima da sabedoria popular."

E, para você, como é a equação da felicidade?

Reportagem original aqui.

.saudade é pra quem tem.



.a aprendizagem amarga.







Chega um dia em que o dia se termina
Antes que a noite caia inteiramente.

Chega um dia em que a mão, já no caminho,
de repente se esquece do seu gesto.

Chega um dia em que a lenha já não chega 
para acender o fogo da lareira.

Chega um dia em que o amor, que era infinito,
de repente se acaba, de repente.

Força é saber amar doce e constante 
com encanto de rosa alta na haste, 
para que o amor ferido não se acabe
na eternidade amarga de um instante.

Thiago de Mello





quinta-feira, 1 de março de 2012

.mapa.

(Mário Quintana)
 Olho o mapa da cidade
Como quem examinasse
A anatomia de um corpo...
(É nem que fosse o meu corpo!)
Sinto uma dor infinita
Das ruas de Porto Alegre
Onde jamais passarei...
Há tanta esquina esquisita,
Tanta nuança de paredes,
Há tanta moça bonita
Nas ruas que não andei
(E há uma rua encantada
Que nem em sonhos sonhei...)
Quando eu for, um dia desses,
Poeira ou folha levada
No vento da madrugada,
Serei um pouco do nada
Invisível, delicioso
Que faz com que o teu ar
Pareça mais um olhar,
Suave mistério amoroso,
Cidade de meu andar
(Deste já tão longo andar!)
E talvez de meu repouso...