Mesas

Mesa 1
Carla
Mesa 3
Marcus
Mesa 8
Cris
Mesa 10
Victor Hugo
Mesa 11
Amanda
Mesa 12
Juliana
Mesa 14
Karina

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

.cartilha da Unimed.

Fica a dica.

(...)


O material é composto por 11 fascículos, que abordam orientações aos usuários sobre o uso do plano de saúde e questões sobre a saúde nas diversas fases da vida.



O material conta com ilustrações do grande cartunista Ronaldo Cunha Dias, premiado internacionalmente e médico Cooperado do sistema Unimed-RS.
Para saber mais sobre o conteúdo da cartilha, CLIQUE AQUI. Para acessar o conteúdo dos 11 fascículos. CLIQUE AQUI.



As melhores dicas de saúde e prevenção de doenças em um só lugar.

Fonte: Unimed/RS

.restart para depois do fim do mundo.

Halloween. NY devastada.
A natureza pedindo passagem
Seguindo seu caminho...
Evolução!
Portas e janelas trancadas
Gritos, trovões e lamentos
Ateus pedindo a Deus...
É furacão!
O mundo acaba a todo instante
Por morte, por dor ou por amor.

(...)

Há quem acredite em uma data específica para final dos tempos – Dezembro de não sei quando? – o mundo acaba a todo instante... por morte, por dor, por amor. Hoje, já nem penso mais sobre quando o meu mundo irá acabar, penso sim é fazer ele cada vez melhor, enquanto exista.
(...)
Aos 07 anos de idade fui com minha família para Vacaria, onde meu pai tinha uma tia. Não me lembro de mais nada a não ser da frase que ela disse a ele quando me viu: Hugo, ele irá morrer com 31 anos de idade – profetizou a mulher...
A cada aniversário o mundo acabava um pouco pra mim...
Não foi fácil chegar aos VX.
Quando, com 19 anos, soube que a minha namorada (hoje esposa há 17 anos) estava grávida, foi um alívio, foi maravilhoso... Maria Fernanda nasceu, renasci com ela. Com 26 anos planejamos o José Carlos, um UPGRADE para chegar feliz aos 31 sem pensar bobagem.
Chegado o dia em que, a partir de então, num período de 364 dias, poderia ser a qualquer momento... de 14/11/2006 à 13/11/2007. Foi puk! Despedia-me da vida a todo instante, não pensava em mais nada. O ano inteiro no olho do furacão.
Quando percebi já era 14/11/2007. Havia motivo para comemorar? Sim, havia. Acabara de saber que a vida estava me bonificando... nasce o Guilherme...

A Luciana (esposa) acompanhou de perto essa minha angústia... Julio Neto (mesa 9) acompanhou à distância... hoje damos muita risada disso. Muita, mas muita mesmo. Ora, quem em sua sã consciência acreditaria num absurdo desses? Eu acreditei. Depois de sofrer por 24 mil anos, a Luciana resolve esclarecer esta história com a minha mãe.
... Aos 07 anos de idade fui com minha família para Vacaria, onde meu pai tinha uma tia. Logo que me viu a tia disse ao meu pai que me achava muito parecido com seu filho morto, por afogamento aos 31 anos de idade... morte esta, presenciada por meu pai.
Putz, mas que guri bem podre, chê!!!

(...)
Yo no crêo em brujas, pero que las Hay, las hay

(...)

Já alguns serão eternos
 ...
João amava Teresa
que amava Raimundo
que amava Maria
que amava Joaquim
que amava Lili
que não amava ninguém.
(Drummond faria 110 anos hoje.)
(...)
"Já ví o fim do mundo algumas vezes e na manhã seguinte estava tudo bem" (HG)

terça-feira, 30 de outubro de 2012

.não nasci em uma mesa de bar.


Não nasci em uma mesa de bar

Mas  lembro de me sentir muito confortável quando sentei pela primeira vez em um boteco a cantarolar Maria Bethânia, Elis Regina, Altemar Dutra, Nelson Gonçalves, Dolores Duran e por aí afora!

Portanto aqui você vai ler de tudo! Porque eu quero mais é falar de sentimento.

Daquilo que sei e do que não sei.

Penetrar tua alma eriçando tua pele

só para te provar que a vida pulsa sem cessar dentre a boemia.

“Boemia aqui me tens de regresso

E suplicante te peço a minha inscrição aqui no Vezenquando.”

Entre um gole e outro vamos celebrando a vida!

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

.Rick Wakeman, no Bourbon Country.

Rick Wakeman, ex-integrante da banda Yes, faz apresentação única no Teatro do Bourbon Country, dia 20 de novembro, terça-feira, às 21h. No show, o pianista britânico interpreta grandes obras do rock progressivo ao lado de sua banda, integrada por Dave Colquhoun nas guitarras e violões, Ashley Holt nos vocais, Nick Beggs no baixo, e Anthony Fernandez na bateria. No dia 21, os músicos fazem nova apresentação no Teatro Bradesco, em São Paulo. Depois, seguem com a turnê pela América do Sul, passando ainda por Santiago do Chile, Rosario e Buenos Aires. Wakeman nasceu em Londres em 1949. Sua paixão pela música se evidenciou em sua adolescência. Estudou piano, clarinete, orquestração e música moderna. Entre os anos de 1969 e 1973, foi colaborador de artistas como David Bowie, Cat Stevens e Al Stewart. Participou também do álbum Dragonfly, do grupo Strawbs, que deixou em 1971 para passar a fazer parte do Yes como tecladista. Seu primeiro álbum com a banda foi Fragile, seguido por Close to the Edge, o duplo Tales from Topographic Oceans e o disco triplo e ao vivo Yessongs.


.dia nacional do livro.


.
.
.

.
.
.
Hoje é o Dia Nacional do Livro e não tinha como não (re) postar a dica do meu livro favorito...

.
.
.

É verdade. Eu me tornei uma espécie de caixeiro-viajante. [...] há dias em que eu próprio tenho dificuldades em me encontrar. É quando te vejo que me encontro melhor, parece-me que me deixei em depósito com você. Pensei muitas vezes que nos deveríamos ver mais. Creio que envelheceríamos menos depressa se pudéssemos nos encontrar de quando em quando [...].
.
.
.
.
.existe uma biblioteca inteirinha nos meus sonhos.
.existe uma menorzinha no meu quarto.
.
.
.

.
.
.
O que eu mais gosto de fazer na vida é ler. [ A.D.O.R.O. ] Então aí aqui fica a dica do meu livro preferido: A Idade da Razão (em francês: L'âge de Raison) é um romance de Jean-Paul Sartre, publicado em 1945. O livro é o primeiro volume da trilogia Os Caminhos da Liberdade (A Idade da Razão, Sursis  e Com a Morte na Alma).

Eu não vou falar muito sobre o conteúdo do livro. Como disse Freire, a gente tem que ter um cuidado quando fala sobre um livro, pois as nossas percepções podem não representar fielmente o pensamento do autor. E, como consequência, acabamos contaminando o pensamento das pessoas. Por conta disso, vou dizer apenas que o romance se passa na 'Paris boêmia dos anos 30' e gira em torno da vida de Mathieu, um professor de Filosofia. O livro foi escrito como uma resposta aos eventos da Segunda Guerra Mundial.

A edição que eu tenho é de 1981, ou seja, de mais de 30 anos atrás. Tem a capa dura e está inteirinho. Já li 3 vezes. É uma preciosidade pra mim. Não empresto de modo algum. Fazendo uma pesquisa rápida na internet encontrei este site aqui com um preço 'mega especial', apenas R$ 9,00 [ em média, o livro custa R$ 40,00 ]. Corre lá!
.
.
.


quarta-feira, 24 de outubro de 2012

.gênio do futebol.

Sou craque, o que acontece é que ninguém enxerga isso... a habilidade futebolística que tenho de sobra, falta no olhar dos meus companheiros de jogo.

Sou craque! mais que isso... sou gênio!

Já contei aqui minha passagem meteórica pelo futebol nos campos do Guarani de Uruguaiana, em :“.breve carreira futebolística.”, na mesa 3.
(...)
Sou craque, além da habilidade, tenho visão de jogo... me posiciono bem em campo, penso cada jogada em uma fração de 1/4 de milésimos de segundos, sei exatamente o que fazer com a bola... momentos antes dela tocar no meu pé.
(...)
Como é difícil fazer movimentos precisos como se pensa em fazer pesando 108kg , tendo 36mil anos de idade... sem contar a lombar e cervical fora de esquadro.
(...)
Meu cumpadi Julio Neto diz que sou o pior colorado que existe e o melhor amigo colorado que um gremista pode ter.

Com a música e o violão tenho a mesma relação que tenho com o futebol, não toco nada a não ser as poucas músicas que componho.
Não é preciso saber comentar uma partida de futebol para ter habilidade para jogar. Se assim fosse o que seria do Josimar que ao ser perguntado o que ele achou do jogo: "Bom, eu não achei nada, mas o meu companheiro ali achou uma correntinha, acho que é de ouro, dá pra ele vender! "
(...)
Sou craque! mais que isso... sou gênio!
(...)
"Nem se eu tivesse dois pulmão eu chegava na bola"

terça-feira, 23 de outubro de 2012

.assim.



"Não havíamos marcado hora, não havíamos marcado lugar. 
E, na infinita possibilidade de lugares, na infinita possibilidade de tempos, 
nossos tempos e nossos lugares coincidiram. 
E deu-se o encontro." 
(Rubem Alves)

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

.olha maria.


Olha Maria
Eu bem te queria
Fazer uma presa
Da minha poesia
Mas hoje, Maria
Pra minha surpresa
Pra minha tristeza
Precisas partir

Parte Maria 
Que estás tão bonita 
Que estás tão aflita 
Pra me abandonar 
Sinto Maria 
Que estás de visita 
Teu corpo se agita 
Querendo dançar

Parte Maria 
Que estás toda nua 
Que a lua te chama 
Que estás tão mulher 
Arde Maria 
Na chama da lua 
Maria cigana 
Maria maré

Parte cantando 
Maria fugindo 
Contra a ventania 
Brincando, dormindo 
Num colo de serra 
Num campo vazio 
Num leito de rio 
Nos braços do mar

Vai alegria 
Que a vida, Maria 
Não passa de um dia 
Não vou te prender 
Corre Maria 
Que a vida não espera 
É uma primavera 
Não podes perder 

Anda, Maria 
Pois eu só teria 
A minha agonia 
Pra te oferecer

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

.o burro.

Sinto-me um burro por não saber explicar
Inteligente é você por não conseguir entender?
Invento uma maneira pra poder contornar
O que fica evidente não conseguir aprender

(...)
 
Ser um bom entendedor, fazer uma leitura correta, com um entendimento claro daquilo que é exposto em um texto não faz do cara um exímio professor.

Sou um péssimo explicador, não seria e nem serei um bom professor, nunca!!! Never!!! Jamé??!! Nem nascendo outra vez... ou tantas outras vezes.  Não tenho o dom.

Ter o dom... significa nascer com o instinto. Nascer com a manha da coisa. Conseguir traduzir em palavras o conhecimento... isso não me pertence.

(...)

“Quer aprender como se faz? Puxa o banco, senta do meu lado e observa... não pergunta nada, apenas olha e aprende.”

(...)

...não sei, só sei que é assim...

.poema dos olhos da amada.





Oh, minha amada
Que os olhos teus

São cais noturnos
Cheios de adeus
São docas mansas
Trilhando luzes
Que brilham longe
Longe nos breus

Oh, minha amada 
Que olhos os teus

Quanto mistério 
Nos olhos teus
Quantos saveiros 
Quantos navios
Quantos naufrágios 
Nos olhos teus

Oh, minha amada 
Que olhos os teus

Se Deus houvera 
Fizera-os Deus
Pois não os fizera
Quem não soubera 
Que há muitas eras 
Nos olhos teus

Ah, minha amada 
De olhos ateus

Cria a esperança 
Nos olhos meus 
De verem um dia 
O olhar mendigo 
Da poesia
Nos olhos teus

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

.eterno.

Sentir, sem saber ao certo o que diz o coração.
Sem viver de fato esse grande amor
Sem te ver, impossível não chorar.
Só depois que os sinos tocam eu vou despertar
Desse sono profundo que é meu viver,
Por viver a te amar.
 
Aprendi, que o tempo seca as feridas
Que permanecem vivas as cicatrizes
Que ao te ver, é impossível não sorrir.
Nem depois que o mundo acabe eu vou acalmar
Essa vida louca que é meu viver,
Por vivar a te amar.
 
Renascer, ressurgir das cinzas, aprender a voar
Ressurgir em sonhos, não mais despertar
Ressurgir apenas para o teu amor.
Bem depois que a linha do tempo eternizar
Essa vontade louca que é meu viver
Por viver a te amar

(...)

Imaginar, sonhar, realizar...
Construir uma vida com alguém
Feliz destino com os dias contados,
Não sou, nem quero ser melhor que ninguém!
 
Sendo essa a vida que levo
Longe de todos e de mim
Por mais que pareça eterno
Todo amor, um dia tem fim
 
Não quero parecer insensível
Um mundo é pouco pra nós
Na falta de carinho, o silêncio
Ruim é o som que fica após

(...)

Já escrevi muita coisa ruim nessa minha vida, mas confesso: me superei com essas duas!!

(...)

Escrevi isso no dia 06/01/2012, depois de um telefonema do meu irmão (Cesar Santos), me passando o tema do *Festival da Taipa. O Tema era: ETERNO. Nunca participei desse festival, vontade não faltou... até recebi o convite em uma de suas edições ...mas apesar da vontade não faltar, faltou tempo.

(...)
O lado bom é que reconheço...
O lado ruim é ter que reconhecer que reconheço.
Como é difícil a autocrítica.
Tenho pensado muito nisso ultimamente
... mas pouparei vocês das minhas bobagens.

(...)

*Festival da Taipa foi criado em 2000 nos moldes da Barranca. É dado um Tema 24 horas antes da final. Todos têm que compor músicas em cima do Tema sugerido no prazo de um dia... o festival é realizado no primeiro fim de semana do mês de Janeiro, se não me engano, encaminha-se para a 14º edição.

domingo, 7 de outubro de 2012

.pássaro perdido.




Há quarenta anos nascia em Uruguaiana a Califórnia da Canção Nativa do Rio Grande do Sul.
Depois dela, o Sul do Brasil lançou, pelo menos, outros cinquenta Festivais que cantaram a Música Gaúcha. Considerada a Mãe dos Festivais, a Califórnia da Canção também é Patrimônio Cultural do Estado. 

Durante a década de setenta foi realizada no Cine Pampa, bem no Centro da Cidade agregando também a Feira do Livro e Artesanatos. A partir de 1983, transferiu-se para o Parque Agrícola e Pastoril da Associação Rural de Uruguaiana. Ou simplesmente “Pastoril” pra gurizada que, como eu, dava um gás nos estudos pra passar por média e assim estar liberado já na primeira semana de dezembro pra curtir a Califa. 

A Califórnia foi o nosso Woodstok Campeiro, nosso veraneio e carnaval, num tempo em que a AIDS e o craque ainda não habitavam esse pampa. Na época em que a Ipiranga, que teve com berço as margens do Rio Uruguai, bancava o maior festival folclórico do Brasil. Enquanto Luciano do Valle narrava uma final de Califórnia ao vivo para todo Brasil, parece que esquecemos de formar um Produtor Cultural. 

Nos anos noventa o Festival migrou para o Ginásio Municipal. Da virada do Século pra cá, também visitou Estádios, Parques e Clubes, voltou ao Ginásio, até que, em Dezembro de 2009, num domingo ao meio-dia, deu-se a 37ª e última edição da Mãe dos Festivais.
Já são três anos sem Califórnia e a Pastoril está anunciando o Show de uma dessas duplas que pagam pra tocar na radio e na TV.

Depois do sucesso do CARNAVAL FORA DE ÉPOCA o Velho Oeste apresenta o SÃO JOÃO FORA DE ÉPOCA. O que mais se vê é a gurizada de camisa xadrez, calça rasgada e ouvindo música caipira! 

Volta Califa !!! Volta Pastoril !!!

Queremos a árvore, o fogo de chão, o artesanato, as artes plásticas, o livro, a trova, a culinária campeira e o sagrado jogo do truco para nossos filhos, sobrinhos e demais parentes.
Sim meu querido Rio Grande, é um pedido de socorro.
A Mãe está na UTI precisando do nosso sangue!




PIRISCA GRECCO 
Músico de Uruguaiana
Vencedor de Três Calhandras de Ouro



quinta-feira, 4 de outubro de 2012

.coração ateu.



O meu coração ateu quase acreditou
Na tua mão que não passou de um leve adeus
Breve pássaro pousado em minha mão
Bateu asas e voou

Meu coração por certo tempo passeou
Na madrugada procurando um jardim
Flor amarela, flor de uma longa espera
Logo meu coração ateu

Se falo em mim e não em ti
É que nesse momento já me despedi
Meu coração ateu não chora e não lembra
Parte e vai-se embora

Se falo em mim e não em ti
É que nesse momento já me despedi
Meu coração ateu não chora e não lembra
Parte e vai-se embora

.the joy the books.

O filme é antigo, mas é muito lindo!!! Vale à pena socializar!!!


 

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

.sem ti - senti.









Sem sentido, não poder sentir...
Um toque, um olhar... Mesmo um simples gesto...
Sem brigas, sem rancores..
 No fim, tudo faz sentido, o que nasce em mim vem de ti.
Sem sentido, não poder sorrir...
Um toque, um olhar... Mesmo o mais simples dos gestos é capaz de me fazer sorrir...






.feliz aniversário, Tati!.