Mesas

Mesa 1
Carla
Mesa 3
Marcus
Mesa 8
Cris
Mesa 10
Victor Hugo
Mesa 11
Amanda
Mesa 12
Juliana
Mesa 14
Karina

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

.quando se aprende a amar, o mundo passa a ser seu.


“Então me diga que nunca imaginou/A gente ser feliz num dia de amor”

(...)
DA PORTEIRA PRA DENTRO

Meu coração a galope mais rápido que o pensamento
Quando penso no meu amor que deixei a poucos momentos
Que ficou quando parti, deixei da porteira pra dentro.

Não quero falar de tristeza, nem tão pouco de partida.
Pois é da porteira pra dentro que começa a minha vida
Pois é da porteira pra dentro que começa a minha vida

A porteira é o meu coração e dentro só tem você
Que se abre de alegria no momento em que te vê.
Que se abre de alegria no momento em que te vê.





Da Porteira Pra Dentro... música do meu irmão, Cesar Santos e letra da minha mãe, Olga.

A minha mãe tem uma facilidade incrível para escrever seus versos. O Cesar, por sua vez, herdou o talento musical. Queria ter 1/3 do talento nato de cada um deles... Cabe a mim me contentar com meus rabiscos...

 
(...)

                                                            Todas as vezes que eu olho nos teus olhos
                                                            Todas as vezes que eu lembro o teu sorriso
                                                            Todas as vezes que eu te vejo, eu desejo...
                                                            Não acordar mais... não acordar mais.

                                                            Todas as vezes que acordo está comigo
                                                            Todas as vezes que imagino o teu rosto
                                                            Todas as vezes que te beijo, eu desejo...
                                                            Não acordar mais... não acordar mais.

                                                            Todas as vezes que eu tento e não consigo
                                                            Todas as vezes que me responde em silêncio
                                                            Todas as vezes que te escrevo, eu desejo...
                                                            Não acordar mais... não acordar mais.
                                                                                                                                                               (Marcus de Carvalho)
 
(...)
 
"O inverno querendo se despedir e eu que já havia dado tchau."
 
 
 
Há braços!

2 comentários: